O fenômeno astronômico raro ocorre a cada 20 anos

Brasília – O Clube de Astronomia promove um encontro de telescópios na Praça dos Três Poderes, para observar a Superlua e eclipse total lunar (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

É chegado o grande dia! Esta noite (21), Júpiter e Saturno estão alinhados no céu de uma forma que não era vista aqui da Terra há séculos.

É o ápice da chamada conjunção de planetas. Um evento astronômico raro – que ocorre a cada 20 anos. Mas neste ano, a ”aparente” aproximação dos gasosos é ainda maior. Só tinha sido vista assim em 1623.

Como o próximo evento desta magnitude só será em 2080, o ideal é aproveitar o espetáculo desta noite.

Dependendo das condições climáticas, a observação do céu a oeste pode ser feita a olho nu.

Nas redes sociais, perfis e entidades de astronomia promovem transmissões ao vivo sobre o fenômeno.

Edição | Liliane Farias