Neri Geller, campeão nas articulações políticas, mas um desastre em termo de apresentação de projetos, de presença em plenário e de trabalho efetivo como parlamentar, está blefando com sua pré-candidatura ao Senado. Ele admite publicamente concorrer a senatória, mas apenas para marcar posição. É um oportunista. Ele tem a mesma certeza de que será candidato a senador, assim como espalhou dias atrás que poderia ser ministro da Agricultura do Governo Bolsonaro. O seu único projeto para 2022 é a recandidatura pelo PP e, mesmo assim, correndo sério risco de reprovação nas urnas na primeira eleição geral sem coligação proporcional. Neri é um político “queimado”, principalmente em sua principal base eleitoral, o município de Lucas do Rio Verde. Alí, os moradores já conhecem as suas conversas fiadas, sem falar que perdeu a prefeitura junto do aliado Luiz Binotti (PSD).

O MPE está insistindo e pedindo novamente a cassação do mandato de Neri.