Assessoria do vereador

Foi aprovada nesta segunda-feira a Moção de Protesto e Repúdio de autoria do vereador Marcos Paulista (PTB) contra Luis Inácio da Silva pelo seu discurso de 10 de março no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Dentre os diversos assuntos abordados por Lula, ele fala sobre as igrejas estarem cheias de pessoas sem máscara, e que isso agrava a pandemia de coronavírus: “Muitas mortes poderiam ter sido evitadas, muitas mortes. E que o papel das igrejas é ajudar para orientar as pessoas, não é vender grão de feijão ou fazer culto cheio de gente sem máscara”, afirmou.
O Conselho de Ministros Evangélicos de Lucas do Rio Verde, COMEL, indignou-se com a acusação e solicitou um posicionamento dos representantes políticos, sendo prontamente atendido pelo Vereador Marcos Paulista, que redige declarações que são uníssonas entre os membros do conselho, em que declara a fala de Lula como fake news, devendo portanto ser corrigida.
Para o vereador Marcos Paulista (PTB), o combate às fake news é fundamental para a preservação da segurança da população, “é perigoso sair afirmando assim que as igrejas não estão cumprindo as medidas sanitárias, por conta da influência de Lula, as pessoas podem acabar acreditando nesta mentira. A verdade é que os líderes religiosos estão trabalhando mais do que nunca, ajudando e orientando milhares de pessoas que estão desamparadas, vivendo o luto, a depressão, a ansiedade, o desemprego, e precisam de seu conforto espiritual”, explica o parlamentar.

Assessoria do vereador