Terça, 18 de Janeiro de 2022
29°

Alguma nebulosidade

Cuiabá - MT

Estado Arquivado

Polícia Civil não vê crime de homofobia e arquiva inquérito contra Deputado Gilberto Cattani

Irá receber indenização

13/01/2022 às 21h24
Por: Redação Fonte: Assessoria do deputado
Compartilhe:
Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

A Polícia Judiciária Civil não viu indícios de crime de homofobia e arquivou o inquérito contra o deputado estadual Gilberto Cattani (PSL).

 

 

O parlamentar foi acusado publicamente de ter cometido crime de homofobia por entidades da classe LGBTQIA+, políticos, parte da imprensa e pela Ordem dos Advogados de Mato Grosso (OAB-MT), após publicar na ferramenta stories de uma rede social, a frase 'Ser homofóbico é uma escolha, ser gay também'. 

 

De acordo com o delegado Celso Renda Gomes, Cattani a Polícia Civil não entendeu como criminosa a frase divulgada por Cattani, deixando assim de Indiciá-lo.

 

"Inequivocamente, a manifestação de Gilberto Moacir Cattani ocorreu na condição de Deputado. De qualquer forma, não temos convicção de que tenha cometido o 'crime' que lhe fora imputado, razão pela qual deixamos de indiciá-lo”, diz o relatório assinado no último dia 14 de dezembro.

 

No mês de junho do ano passado, uma vereadora da Capital foi obrigada pela Justiça a apagar publicações em suas redes sociais em que acusava Cattani de ser homofóbico.

 

A mesma vereadora também foi condenada a pagar uma idenização de R$ 3 mil para Cattani, pelo crime de calúnia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.